Home>Saúde e Vida>AFINAL O QUE É O MÉNIÈRE?
Saúde e Vida

AFINAL O QUE É O MÉNIÈRE?

Carla Guimarães Cardoso

Devemos primeiro perguntar quem foi Ménière. Prosper Ménière (1799-1862) foi um médico, director do Real Instituto de Surdos Mudos de Paris, que descreveu pela primeira vez o quadro de uma jovem, sua doente, que sofre uma perda súbita de audição associada a uma vertigem intensa. A atribuição da causa da vertigem ao ouvido foi um choque para a época uma vez que era aceita que a única função do ouvido era a auditiva. Posteriormente Ménière manteve interesse nesta temática e publica vários artigos que contribuíram para a identificação e definição desta nova doença – a Doença de Ménière.

E o que é?

A Doença de Ménière é uma patologia caracterizada por episódeos de vertigem espontânea associados a perda de audição unilateral flutuante, zumbido e plenitude aural (sensação de ouvido cheio).

Atinge 34 a 190 indivíduos em cada 100000 e é ligeiramente mais frequente no sexo feminino.

Terá como origem uma predisposição genética aliada a factores ambientais havendo casos de Ménière familiar.

A Doença de Ménière tem em regra o seu início entre a quarta e a quinta décadas de vida mas, apesar de extremamente raro há casos descritos de início na infância com idades tão precoces como 2 anos.

Em regra atinge inicialmente apenas um ouvido mas com o decorrer do tempo tende a progredir para a bilateralidade.

E o que acontece na Doença de Ménière?

Foram precisos 70 anos após a descrição de Prosper Ménière para que fosse associada a hidropsia endolinfatica à Doença de Ménière. O que é a hidrópsia? Podemos considerar os órgãos do ouvido interno, da audição (cocleares) e do equilíbrio (vestibulares) como um conjunto de balões ligados entre si (labirinto membranoso), cheios de um líquido (endolinfa) e guardados numa caixa óssea (labirinto ósseo). Essa caixa óssea está também cheia de um líquido, a perilinfa. A endolinfa e a perilinfa têm composições muito diferentes sendo a endolinfa muito rica em potássio. Na hidrópsia endolinfatica a quantidade de endolinfa começa a aumentar o que vai distender os balões que a contêm levando ao aparecimento de microrupturas. O grau de distensão dos balões vai depender da sua rigidez (compliance) sendo a coclear a mais sensível. O que ainda não se sabe é o porquê da acumulação de endolinfa.

Os sintomas cocleares, isto é, os relacionados com a audição são explicáveis pela distensão progressiva provocada pelo aumento da endolinfa enquanto que os sintomas vestibulares, a vertigem, são explicados pelas microrupturas dos balões que culmina na mistura da endolinfa com a perilinfa (intoxicação das células pelo potássio).

Após o período de crise a diminuição da pressão sobre as membranas permite que elas cicatrizem. Há aasim uma melhoria clínica e um reinício de todo o ciclo.

Provavelmente relacionado com a má compreensão da etilogia da Doença de Ménière e com o seu carácter cíclico o diagnóstico desta entidade permanece clínico. Não existe um exame ou conjunto de exames que permitam por si só fazer o diagnóstico certo de Doença de Ménière.

Assim, para um doente ser diagnosticado como tendo uma Doença de Ménière tem que apresentar:

–       2 ou mais episódios de vertigem espontânea com duração de 20 minutos a 12 horas;

–       perda auditiva neuro-sensorial audiometricamente documentada, atingindo as frequências baixas e médias, unilateral com aparecimento antes, durante ou após a vertigem;

–       zumbido e plenitude aural flutuante no ouvido atingido.

Numa fase inicial a apresentação pode não preencher todos os requisitos e aí falamos de um Ménière provável.

O tratamento desta patologia tem como objectivo tratar as crises agudas, prevenir o aparecimento de novas crises e preservar a audição e a função vestibular. Assenta em medidas higieno-dietéticas e farmacológicas sendo possível permitir ao doente uma sã convivência com a sua doença.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.