Home>Saúde e Vida>OUVIDOS E VERÃO, AS OTITES EXTERNAS
Saúde e Vida

OUVIDOS E VERÃO, AS OTITES EXTERNAS

Carla Cardoso

A otite externa é uma inflamação difusa do canal auditivo externo que também pode envolver o pavilhão auricular e a membrana timpânica.

É caracterizada pelo início súbito, geralmente inferior a 48h, de dor de ouvido (70% dos casos), normalmente intensa, prurido (60%) e sensação de ouvido cheio (22%), associados ou não a perda de audição (32%). A pele do canal auditivo externo apresenta sinais inflamatórios que se podem estender ao pavilhão auricular e à membrana timpânica e mesmo à pele adjacente ao ouvido. Caracteriza-se por dor à mobilização do pavilhão auricular ou com a compressão do tragus.

A otite externa é predominantemente de origem bacteriana (98% dos casos) mas é multifactorial.

Os factores de risco para o desenvolvimento da otite externa são:

  • Limpeza do ouvido.
  • Acumulação de água no ouvido
  • Deposição de sabão e químicos
  • Gotas otológicas alcalinas
  • Traumatismo local
  • Doenças cutâneas (eczema, psoríase)

 

A limpeza regular do canal auditivo externo remove a cera que é um factor de protecção extremamente importante para o ouvido. A cera cria um ambiente ligeiramente ácido no ouvido externo o que inibe o crescimento de determinadas bactérias, particularmente a Pseudomonas aeruginosa, responsável por 20-60% das otites externas. Para além deste factor a cera constitui também uma protecção contra a humidade.

A entrada e acumulação de água no ouvido, mais frequente durante o Verão altera também as condições protectoras do ouvido (pH ácido). Para além desta alteração estabeleceu-se também uma correlação entre a qualidade da água (em termos de carga bacteriana) e o risco de otite externa. Os agentes implicados nas otites externas estão presentes na maioria das piscinas e jacúzis.

Para além destes factores alguns indivíduos parecem também ser mais sujeitos a desenvolverem otites externas como aqueles com grupo sanguíneo A.

Assim, a prevenção da otite externa, particularmente tendo em conta o Verão que se aproxima deve incidir na limitação da acumulação de água no ouvido e na manutenção de uma pele saudável.

A remoção de cerúmen obstrutivo, por um profissional, o uso de gotas acidificantes após a exposição e o uso de tampões são medidas a serem tomadas para quem tem frequentemente otites externas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.