Home>Saúde e Vida>AS CRIANÇAS, OS PACIENTES MAIS SINCEROS
Saúde e Vida

AS CRIANÇAS, OS PACIENTES MAIS SINCEROS

Sandra Sampaio

Nos meus 23 anos de profissão, são os amigos/pacientes que mais gosto de ver e ouvir. São sempre sinceros e com as suas perguntas fazem-me sempre refletir e tentar melhorar.

A medicina dentária é uma medicina preventiva e acima de tudo auxiliadora do crescimento dos nossos miúdos.

Há uma enorme preocupação por parte dos pais pela boa saúde física e psicológica inerente à estética, por exemplo, estou sempre a ouvir: “Os dentes do meu filho(a) estão a nascer tortos.”.

A preocupação é a base da preocupação. Mas vamos deixar que as nossas crianças sejam crianças, pois estas idades só se vivem uma vez.

Um docinho não faz mal nenhum, desde que tenhamos na base da nossa educação a boa higiene dentária. Lambazaste-te, agora corre para lavar os dentes!

A fase do seu crescimento que mais aprecio é a fase a que eu chamo do “patinho feio”, em que na arcada dentária temos dentes definitivos maiores e mais amarelados e dentes decíduos, branquinhos e pequeninos. Muitas vezes os primeiros dentes a nascer são os incisivos inferiores, que às vezes têm de ser extraídos pelos profissionais, pois os definitivos já estão a romper a trás.

Então vem o “Ai Jesus, Sr. doutor, que os dentes do meu filho vão ficar todos tortos!”. Deixem o tempo passar, a língua é um músculo muito poderoso, e na maior parte dos casos coloca tudo em ordem.

Na minha opinião, a correção dentária quando necessária deve fazer-se quando os pré-molares já estiverem presentes na arcada dentária. A idade dessa erupção depende de criança para criança.

Os aparelhos ortodônticos convencionais, e volto a dizer, na minha opinião, devem ser colocados no tempo devido e pelo tempo mais curto, pois como são de difícil higienização, o perlongar do uso do aparelho pode provocar cáries.

O Invisalign, como permite uma higienização correta e um período de tratamento mais curto, é o meu aparelho de correção ortodôntica de eleição. Basta dizer-vos que podemos retirá-lo para comer e lavar os dentes.

Quero apenas alertar que muitas vezes o uso de aparelhos de correção ortodôntica podem ser precisos em idades mais precoces, quando por exemplo há distúrbios na respiração, muita vezes causados pelo uso abusivo de chupeta, dedo, fralda, que alteram o normal crescimento do palato.

Nestas crianças o palato (céu da boca) cresce em V, diminuindo o espaço das fossas nasais, aumentando a dificuldade de respirar e favorecendo o aparecimento de infeções quer do aparelho respiratório superior como inferior.

Deixemos as nossas crianças crescer saudáveis, felizes e acima de tudo como crianças, não como pequenos adultos que desde cedo têm de ser perfeitos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.