Home>Lifestyle>QUER TER UM VERÃO A SÉRIO?
Lifestyle

QUER TER UM VERÃO A SÉRIO?

Isabel Pinto da Costa

Quem não suspira o ano todo pela chegada do verão? Por todos os motivos do mundo e por mais alguns, o verão vem sempre acompanhado de melhores diagnósticos, perspetivas otimistas de vida, recheado de férias, afetos mais facilitados, até porque as famílias imigrantes regressam e os encontros de terraços são uma realidade.

Vive-se assim a boa disposição, estando os diagnósticos adormecidos. A estabilidade emocional reina.

Cada vez mais as estações não estão diferenciadas, logo os diagnósticos não apresentam os seus ”picos” piores no outono e na primavera, espalham-se pelo ano todo. Logo, temos que aproveitar o verão para melhorar o nosso bem- estar geral. Apresentamo -nos mais saudáveis a nível mental neste período.

Com o verão achamos que podemos tudo, ou seja, que vamos emagrecer, começa a correria aos ginásios porque achamos que os quilos que ganhámos no inverno os vamos perder, que o biquíni que vimos naquela montra, temos a certeza, que nos vai servir, acreditamos que as férias de sonho vão ser este ano!…

Existem efetivamente algumas verdades no que diz respeito ao verão, ou seja, os dias são maiores, conseguimos aproveitar mais o dia, o sol põe-se mais tarde, a nossa casa enche-se mais de amigos e nós por uma questão cultural somos um povo que gostamos de receber. Desafio todos aqueles que estão a ler este meu artigo a perguntarem – se se querem ter um verão a sério, inesquecível, que marque a vossa vida para sempre, ou seja, um verão dedicado a uma causa. Sendo assim, passo a deixar-vos algumas sugestões:

1.Faça voluntariado no IPO

2.Faça voluntariado ao apoiar os sem-abrigo

3.Participe em colónias de férias de crianças carenciadas

4.Faça domicílios a doentes terminais

5.Visite idosos que vivem sozinhos

6.Ser voluntário nos bombeiros para combater os incêndios

7.Ser voluntário na cruz vermelha

8.Ser voluntário em hospitais psiquiátricos para estar disponível para os doentes mentais

9.Apoiar famílias com filhos menores, em que os pais não têm disponibilidade para brincar com os mesmos porque trabalham, tendo eles disponibilidade para os levar para os parques

Seria assim um verão de causas direcionadas a outras pessoas e não direcionado a si, mas que se vai refletir não num verão dos filmes, mas da vida real!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.