Home>Cultura, Literatura e Filosofia>REPENSAR UM MUNDO SEM RACISMO
Cultura, Literatura e Filosofia

REPENSAR UM MUNDO SEM RACISMO

Este é um texto da Francisca Teixeira, aluna do 7.º ano da Escola Secundária de Marco de Canaveses. A Francisca insiste em dizer que é ainda uma criança e que pretende permanecer criança por muito tempo. Esta sua afirmação revela uma imensa maturidade. Que assim seja!

Numa aula, a Francisca foi desafiada a dar a sua opinião acerca do racismo, partindo de uma citação atribuída a Bob Marley. Do alto do seus 12 anos de idade, a Francisca tem ideias bem assentes, que lhe permitem ir construindo os seus ideais no sentido de caminhar para a desejada sociedade pós-racial.

O tema carece de ser debatido, trabalhado, estudado, recalcado até à exaustão, porque é preciso descolonizar o mundo.

Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos haverá guerra.”, Bob Marley.

O racismo é algo de muito mau, pois todas as pessoas são iguais, mas ao mesmo tempo não são. Isto é, todas as pessoas devem ser tratadas de igual forma, mas todas são diferentes, seja no aspeto ou na personalidade.

Um dos desejos que tenho para a vida é a abolição total do racismo no mundo.

Na citação do cantor jamaicano Bob Marley, podemos ler que enquanto se der mais importância ao aspeto do que à personalidade, o mundo será um local de guerra e ódio.

Acho que quando um ser humano racista se depara com uma pessoa “diferente” (de diferente raça, religião, cultura, tradição) pensa nas diferenças de uma forma negativa, o que é completamente errado; e também há o sentimento de que pessoas que não sejam semelhantes a ela não são tão “humanas” como ela, no sentido da espécie humana.

Infelizmente, existem muitos casos assim e um bom exemplo é a Segunda Guerra Mundial, que se deu por causa de uma ideologia repugnante, liderada por um homem maldoso, racista, sem coração, de seu nome Hitler. Milhares e milhares de pessoas sofreram horrores e sucumbiram nas sombras à “luz” dessa maldita ideologia.

Não podemos esquecer que muitas pessoas ganham poder com o racismo. E não podemos deixar de pensar no Terrorismo atual, que está carregado de ações racistas – desde o facto de os terroristas não aceitarem estilos de vida diferentes dos seus, formas de vestir, formas de estar, formas de diversão, religião, e muitos outros aspetos.

Isto não está bem, e temos de agir contra qualquer forma de descriminação. O racismo é uma das mais difíceis pragas da humanidade. O primeiro passo para a sua abolição, tal como eu estou a fazer, é a tomada de consciência.

Francisca Teixeira, aluna do 7.º ano da Escola Secundária de Marco de Canaveses  

One thought on “REPENSAR UM MUNDO SEM RACISMO

Responder a Jorge Mergulhão Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.