Home>Saúde e Vida>FACTOS E CURIOSIDADES SOBRE A PELE – PARTE I
Saúde e Vida

FACTOS E CURIOSIDADES SOBRE A PELE – PARTE I

Paulo Morais

Médico dermatologista no Trofa Saúde Hospital em Alfena (Valongo) e Senhor do Bonfim (Vila do Conde), Clínica Fisioskin (Porto), Hospital da Luz Clínica de Amarante (Amarante), Ponte Saúde (Amarante), Excelis Saúde (Lamego).

 

Considerado o maior órgão do corpo humano, a pele é definida como o “involucrum corporis humani”, isto é, o revestimento do corpo humano, a fronteira e o órgão de apresentação. É um mundo por descobrir, escondendo algumas curiosidades que lhe revelamos neste artigo.

 

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A PELE

  1. A pele é o órgão que cobre todo o nosso corpo e cresce connosco. No adulto ela cobre uma área de cerca de 1,7 a 2 metros quadrados, correspondendo a 16% do nosso peso corporal.
  2. Existem dois tipos básicos de pele, a saber: pele pilosa, que contém folículos pilossebáceos e recobre praticamente toda a superfície corporal; pele glabra, que não contém folículos pilosos, é mais espessa e recobre a palma das mãos e planta dos pés.
  3. A pele apresenta duas camadas: a epiderme e a derme, separadas pela junção dermo-epidérmica. Abaixo da derme localiza-se a camada de tecido celular subcutâneo, ou hipoderme.
  4. Os anexos cutâneos (fâneros ou faneras) correspondem aos pelos, unhas, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas (écrinas e apócrinas).
  5. A epiderme não possui irrigação sanguínea e é composta por várias camadas (ou estratos): basal, espinhosa, granulosa, lúcida (encontrada nas palmas das mãos e nas plantas dos pés) e córnea.
  6. Na epiderme podem ser identificados diferentes tipos de células: queratinócitos, melanócitos, células de Langerhans e células de Merkel.
  7. A camada mais superficial da epiderme, as unhas e os pelos são constituídos por uma proteína chamada queratina.
  8. A pele exerce diversas funções, como: regulação térmica, defesa orgânica, controlo do fluxo sanguíneo, proteção contra diversos agentes do meio ambiente, absorção (podem ser aplicados sobre a pele medicamentos como emplastros ou pensos com nicotina, anti-inflamatórios ou analgésicos opióides), produção de vitamina D, funções imunitárias e sensoriais (calor, frio, pressão, dor e tato).
  9. Um centímetro quadrado de pele contém: 3 milhões de células, 700 glândulas sudoríparas, 3000 células sensoriais, quase 4 metros de nervos, 25 corpúsculos de pressão para a perceção de estímulos táteis, 200 terminações nervosas para deteção da dor, 2 corpúsculos sensoriais para deteção do frio e 12 para deteção do calor, 10 cabelos, 15 glândulas sebáceas e 1 metro de vasos sanguíneos! Incrível como esta quantidade de estruturas anatómicas possa estar localizada numa área tão pequena!
  10. As pessoas de pele escura têm o mesmo número de melanócitos que as pessoas de pele mais pálida. A diferença reside no número, tamanho, tipo e distribuição de partículas citoplasmáticas pigmentadas, denominadas melanossomas, que contêm um pigmento chamado melanina. Assim, quanto maior for a produção de melanina, mais escura será a pele e vice-versa.
  11. O sistema melanocitário, responsável pela pigmentação, compreende os melanócitos e os queratinócitos circundantes, formando a unidade epidérmica melânica. Na epiderme humana, cada melanócito associa-se a cerca de 36 queratinócitos que transportam e, algumas vezes, degradam a melanina derivada de melanócitos.
  12. Existe a cor básica da pele, determinada geneticamente, e a cor induzida, que surge após a exposição direta da pele à radiação ultravioleta, e também, devido a alterações endócrinas como na doença de Addison e na gravidez.
  13. Além da melanina, contribuem para a coloração da pele: pigmentos exógenos amarelos, que são os carotenóides; o tom vermelho dado pela hemoglobina oxigenada nos capilares; a coloração azulada da hemoglobina reduzida nas vénulas da derme.
  14. A escala de Fitzpatrick (fotótipos cutâneos de Fitzpatrick) é um esquema de classificação numérica para a cor da pele humana. Foi desenvolvido em 1975 e engloba a resposta da pele à radiação ultravioleta (capacidade de bronzear ou queimar), bem como a cor do cabelo e dos olhos. Varia de I (cabelo ruivo ou loiro, olhos claros e pele muito clara, frequentemente com sardas, que queima facilmente e nunca bronzeia) a VI (cor da pele negra, não queima).
  15. À medida que nos lavamos, corremos, vestimos e até quando nos viramos na cama a pele vai caindo. A pele perde 50 mil células por minuto. Ao longo de nossa vida perdemos cerca de 47,6 kg de pele.
  16. Os humanos renovam a pele a cada 28 dia, trocando de pele cerca de 900 vezes ao longo da vida.
  17. A pessoa média tem cerca de 300 milhões de células da pele. A pele normal produz cerca de 1260 células/dia/cm2 (provenientes de 27000 células) sendo a duração normal do ciclo celular de 311 horas; no doente com psoríase o ciclo celular reduz-se para 36 horas e produzem-se cerca de 35000 novas células/dia/cm2 (provenientes de 52000 células).
  18. De acordo com um estudo efetuado, cerca de 15% do ar que se respira no metro, é constituído por partículas de pele humana. E 50% do pó das nossas casas serão restos celulares e partículas de origem cutânea.
  19. Cerca de mil milhões de toneladas do pó da atmosfera serão restos de pele morta.
  20. A pele contém mais de 18 km de vasos sanguíneos. Isso é o dobro da altura do Monte Everest.
  21. O teor de humidade da pele é de 10 a 20%; valores abaixo de 10% deixam a pele seca e descamativa.
  22. A pele é o lar para milhões de criaturas microscópicas, é uma espécie de condomínio vivo, um ecossistema complexo de diferentes comunidades microbianas. De facto, existem mais seres vivos à superfície da nossa pele, do que o número de pessoas que habita o planeta.
  23. Na pele existe um ecossistema com 1.000.000.000.000 (1012) bactérias, pertencentes a 1000 espécies.
  24. Temos cerca de 14 espécies de fungos entre os dedos dos pés.
  25. O ser humano tem cerca de 30 mil genes, ao passo que os agentes microbianos que vivem em nós têm aproximadamente 15 milhões de genes. Por isso, há quem brinque dizendo que a espécie humana deveria chamar-se Homo microbiens.
  26. Existem diversos recetores sensoriais na pele: terminações nervosas livres, terminações nervosas do folículo piloso, corpúsculos de Ruffini, corpúsculos de Vater-Paccini, discos de Merkel, corpúsculos de Meissner e corpúsculos de Krause.
  27. Um estudo revelou que os corpúsculos de Meissner (recetores do toque concentrados nas pontas dos dedos e palmas, lábios e língua, mamilos, pénis e clitóris) respondem a uma pressão de apenas 20 miligramas, o peso de uma mosca.
  28. Alguns nervos da pele estão conectados aos músculos em vez do cérebro, enviando sinais (através da medula espinhal) para reagir mais rapidamente ao calor, dor, etc.
  29. As zonas sujeitas a maior atrito como a palma das mãos e a planta dos pés têm uma camada de pele mais grossa (conhecida como pele glabra por não possuír pelos).
  30. A pele é mais espessa na planta dos pés (1,4 mm) e mais fina nas pálpebras (0,2 mm).
  31. É possível nascer-se sem impressões digitais (dermatoglifos), nomeadamente nas doenças genéticas Síndrome de Naegeli e Dermatopatia Pigmentosa Reticulada.
  32. Hoje em dia, é possível tratar úlceras, cicatrizes de queimadura ou defeitos cirúrgicos com matrizes de regeneração dérmica (ex.: Integra®), uma espécie de substitutos da pele, ou pele artificial. É constituído por duas camadas: superior é formada por uma lâmina de silicone, que atua temporariamente como a epiderme, prevenindo a perda de líquido e a invasão microbiana; a camada inferior é constituída por uma estrutura porosa, composta por ligações cruzadas de colagénio bovino e condroitina-6-sulfato, funcionando como um modelo para regeneração dérmica.
  33. O pH ideal da pele, na maior parte do rosto e corpo encontra-se entre 4,7 e 5,75. Um pH de 7 (a da água pura) é considerado neutro. Qualquer valor abaixo é ácido e acima é alcalino, assim o pH natural da pele é ligeiramente ácido. Este pH levemente ácido é criado pelo manto ácido da pele, a parte de água do filme hidrolipídico que protege as camadas externas da pele.
  34. O manto ácido da pele é essencial como barreira protetora: neutraliza agressores alcalinos (tais como os tensioativos abrasivos), inibe o crescimento bacteriano, restaura e mantém o ambiente ácido ideal para o desenvolvimento da flora microbiana normal da pele.

OS ANEXOS CUTÂNEOS

  1. O corpo humano tem cerca de 5 milhões de folículos (cavidades nas quais crescem pelos, incluindo os cabelos).
  2. Associados aos folículos pilosos, em virtude da sua origem, há as glândulas sebáceas, daí o nome desta estrutura cutânea ser unidade pilossebácea. Elas são abundantes no couro cabeludo e ausentes na palma das mãos e na planta dos pés.
  3. As glândulas que produzem a cera dos ouvidos são glândulas sebáceas especializadas.
  4. Existem entre 120 e 150 mil cabelos na cabeça que, em condições normais, crescem cerca de 1,25 cm por mês (15 cm por ano).
  5. O cabelo tem um ciclo, com três fases (anagénese, catagénese e telogénese), que se repete 25 a 30 vezes ao longo da vida. É um processo dinâmico de renovação. É normal perdermos diariamente entre 50 a 100 cabelos.
  6. A anagénese é a fase de crescimento e dura entre 3 a 6 anos, a catagénese é a fase de repouso e tem uma duração de 3-4 semanas, enquanto a telogénese corresponde à fase de queda e dura cerca de 3 a 6 meses. Habitualmente, 85-90% dos cabelos estão em fase de crescimento e 10-15% em fase de queda.
  7. O pH do cabelo varia entre 4,2 e 5,8, ou seja, é ácido. Assim sendo, são mais indicados produtos capilares com pH neutro e ácido, já que os produtos alcalinos tendem a abrir a cutícula do cabelo e ressecá-lo.
  8. Alopécia significa perda parcial ou total dos pelos no couro cabeludo ou noutro local do corpo.
  9. O ser humano tem dois grupos de glândulas sudoríparas: as apócrinas e as écrinas. As glândulas sudoríparas écrinas, são as mais frequentes, estando espalhadas por todo o corpo exceto nos lábios, glande peniana, superfície interna do prepúcio, clitóris, pequenos lábios, leitos ungueais e tímpanos.
  10. Existem em média de 2 a 5 mil milhões delas ao longo do corpo humano, com densidades médias de 150 a 350 unidades por cm2. Só nos pés temos 250 mil glândulas sudoríparas écrinas (600 por cm2), que permitem que suemos até meio litro por dia!
  11. As glândulas sudoríparas apócrinas estão anexadas aos folículos pilossebáceos e ocorrem nas axilas, ao redor das aréolas mamárias, no couro cabeludo e na região genital.
  12. As glândulas mamárias são glândulas sudoríparas apócrinas modificadas.
  13. Às vezes, as glândulas écrinas começam a produzir suor de maneira excessiva, uma doença chamada hiperidrose.
  14. O suor não possui odor. É a degradação da secreção apócrina que ocorre pela atuação das bactérias e fungos presentes na superfície da pele que produz eventuais odores desagradáveis. O calor, a humidade e a falta de luz contribuem para este processo.
  15. O odor desagradável do suor chama-se bromidrose. Principais causas: micróbios, diabetes, alcoolismo, certos alimentos (cebola, alho, pimentas), alguns antibióticos e certas hormonas.
  16. O suor humano contém dermicidina, um peptídeo antimicrobiano secretado pelas glândulas sudoríparas écrinas, como parte da defesa inata do sistema imunológico.

Continua

One thought on “FACTOS E CURIOSIDADES SOBRE A PELE – PARTE I

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.