Home>Lifestyle>GASTROENTERITES NOS ANIMAIS – FIQUE ATENTO
Lifestyle

GASTROENTERITES NOS ANIMAIS – FIQUE ATENTO

Susana Ferreira

A gastroenterite é muito frequente em cachorros e gatinhos bebés. Esta patologia caracteriza-se pelo aparecimento de vómitos e diarreias profusas que podem, por vezes ser sanguionolentas.

As gastroenterites possuem várias etiologias desde virais, parasitárias, bacterianas, intoxicações gerais ou alimentares e mesmo alterações bruscas no tipo de alimentação. Mais recentemente o stress também pode ser responsável por gastroenterites em cachorros e gatinhos. Os bebés são mais susceptíveis de desenvolver esta patologia, pois não possuem vacinação nem um sistema imunitário competente que possa combater os agentes em questão. Nesta altura do ano existem mais casos de gastroenterites víricas, pelo que devem estar atentos aos vossos animais. Os cachorros não devem sair de casa, antes de completar o plano vacinal.

Devem evitar principalmente jardins e vegetação que possa esconder fezes com alguns patógenos referidos anteriormente.

Fique atento aos seguintes sinais:
– diminuição do apetite;
– vómito;
– diarreia;
– prostração;
– sangue e/ou muco nas fezes.

Caso o seu animal apresente alguns destes sinais, procure ajuda veterinária de imediato, pois os animais de tenra idade desidratam facilmente podendo levar à morte.
Vários tutores não valorizam os sinais apresentados pelos seus animais, levando muitas vezes tarde demais.

Este tipo de patologia implica também um internamento muitas vezes prolongado, análises de controlo e várias medicações que podem ser bastante dispendiosas para as bolsas de alguns tutores. E mais uma vez quanto mais tarde levarem, mais dinheiro gastam e a probabilidade de gastar o dinheiro e não salvar os animais é grande.

Quando adquire um cachorro ou gato bebé, tenha ciente que este poderá desenvolver uma gastroenterite ou doença vírica com tratamentos dispendiosos. Se não tem estabilidade económica, se não tem fundo de maneio para este tipo de emergências, pense muito bem antes de levar o animal para casa. Deixar o animal sem tratamento não é solução e abandonar muito menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.