Home>Lifestyle>DES(IGUALDADES)
Lifestyle

DES(IGUALDADES)

Raquel Evangelina

Nestes últimos dias o “Parasitas”, filme sul coreano, ganhou o Óscar; Marega, jogador do FC Porto, abandonou os relvados durante um jogo após comentários racistas de adeptos da equipa adversária e o flagelo do Coronavirus está noticiado em tudo o que é meios de comunicação social.

“Parasitas” passa-se na Coreia do Sul. Mas poderia passar-se em qualquer lugar do mundo. Retrata o abismo social que existe entre classes. O fosso, cada vez maior, dos pobres e ricos. E enquanto os pobres sonham com uma vida de condições dignas dos ricos estes, por sua vez, nem sequer imaginam as condições em que os outros vivem. Filme? Realidade. Infelizmente somos ensinados a fechar os olhos a situações que não são connosco. Temos pena, coitadinhos… Mas o que não nos atinge não nos afeta.

Antes de passar ao assunto Marega esclareço duas coisas:

1º Não sou racista, até tenho uma afilhada moçambicana.

2º Pode não parecer, porque não ligo a futebol, mas sou adepta do FCPorto.

Falando então sobre o que aconteceu com o jogador. Foi preciso um jogador de futebol sair de um jogo para se perceber que ainda há racismo em Portugal? A sério? Ainda não tinham reparado? Será que só eu leio os comentários que por vezes fazem de notícias quando alguém de cor é preso? Por crimes que muitos brancos também fazem mas como não são negros, não são raça maldita, não precisam de voltar para a terra deles e por aí fora… (E estou apenas a colocar os mais simpáticos.) Sim, ainda há racismo em Portugal, xenofobia também. Tenho pena que ainda assim seja. Também tenho pena que seja preciso chegar ao futebol para que as pessoas “se toquem” e se revoltem e sejam todas a favor da igualdade, e por aí…

Coronavírus, ou COVID19 como recentemente foi denominado, o flagelo de 2020. Muito se tem noticiado, por vezes mais alarmante do que realmente é, acerca deste vírus. Um flagelo mundial quecolocou toda a gente preocupada com a sua saúde. Hoje em dia se alguém vê um asiático até tem medo de se chegar perto. (Mas calma! Não somos xenófobos… nem racistas!). Concordo que se tente controlar o vírus, saúde pública acima de tudo. O que não concordo é o circo mediático que se faz notícia de tudo isto. E muitas vezes é falso alarme. Fez muitas mortes? Fez. E a fome? Não faz muitas mais? Faz, milhares de crianças morrem subnutridas no mundo. Mas a fome não é contagiosa pois não? Então para que é que nos vamos preocupar com coisas que estão longe e que não têm como nos afetar? Pois…

“Parasitas”, Marega e Coronavírus. Três dos assuntos mais badalados nestes últimos dias que nos mostram que as desigualdades, que sempre existiram, continuam a existir. Nós é que temos uma fantástica habilidade de só ver o que nos interessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.