Home>Cidadania e Sociedade>JUSTIÇA, SÓ EM RELATIVO ISOLAMENTO – OS PRAZOS CONTINUAM A CORRER
Cidadania e Sociedade

JUSTIÇA, SÓ EM RELATIVO ISOLAMENTO – OS PRAZOS CONTINUAM A CORRER

Sónia Veloso Lima

Na última semana vimos a nossa vida ser assoberbada por mudanças sem precedentes, escolas fechadas, aplicação de trabalho à distância quando possível, entre outras. Não duvido que os nossos governantes estejam a fazer o que melhor sabem e podem, porém, esqueceram-se até à data dos Senhores Advogados e seus clientes, ao não decretar de forma imediata e explicita a suspensão dos prazos. A falta dessa suspensão, além de prejudicar de forma manifesta imensos causídicos, afeta de forma direta o cidadão comum que, inclusivamente, induzido por uma falsa aparência de “tribunais/justiça encerrados”, descuida os seus direitos, principalmente podendo deixar passar prazos de defesa, de apresentação de documentos, apresentação de registos, pagamentos, entre outros, tudo com consequências deveras nefastas para todos. Retenham; a justiça não está parada neste momento, os prazos continuam a decorrer normalmente. As diligências podem ter sido adiadas, mas nada mais do que isso. Assim, caso tenham dúvidas, recebam ou tenha recebido qualquer notificação, entrem em contacto com o Advogado que vos representa. Só estes poderão esclarecer e tomar as medidas que entenderem necessárias. Os contactos de qualquer Advogados estão no site da ordem dos Advogados (www.oa.pt), devendo privilegiar, também nestas situações, o contacto telefónico e eletrónico.

Não facilitem, até ordens em contrário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.