Home>Cidadania e Sociedade>COVID-19 NA ARÁBIA SAUDITA
Cidadania e Sociedade

COVID-19 NA ARÁBIA SAUDITA

Nuno Rebelo

Meus amigos em Portugal,

Aqui na Arábia Saudita, segundo dados oficiais de 16/3/2020, existem 103 pessoas infectadas. É um numero bastante baixo, na minha opinião, dado o número de habitantes e a diversa origem dos residentes no país (para além dos sauditas, há milhares de pessoas do Egipto, Eritreia, Líbano, Jordânia, Emirados Àrabes Unidos, Índia, Paquistão, Malásia, Filipinas, Espanha, Itália, Reino Unido, Alemanha, América, entre outros tantos a conviverem diariamente nos escritórios, hospitais, obras de construção, comércio).
Existem cerca de 500 portugueses a residir na Arábia Saudita (entre arquitectos, engenheiros, médicos e profissionais de saúde, IT, gestores, profissionais do desporto, empresários), e a nossa embaixada Portuguesa cá é mais um exemplo da falta de recursos que o país continental providencia além fronteiras, no que diz respeito o apoio aos serviços e às comunidades portuguesas quando é necessária a informação, documentação, etc.. Estamos praticamente cada um por si, embora tentemos criar a nossa família para promovermos a entreajuda. Porque Portugal não envia os recursos necessários para cá.

À parte disso posso dizer que o governo saudita tem fechado as fronteiras terrestres e as ligações aéreas nas últimas semanas, os voos, os serviços, etc. e eu acredito que tem efeitos positivos na propagação do vírus.
Não é fácil saber que estou aqui sem possibilidade de sair nos próximos 14 dias (ou mais, quem sabe?) para ver a minha família. Como não é fácil restringir o vosso dia a dia em Portugal e a vossa liberdade.
Mas eu acho que o facto das pessoas aqui estarem mais tempo em casa, terem fechado as escolas há mais de uma semana, terem limitado a entrada de pessoas do exterior do país, entre outras medidas preventiva, tem sido eficaz para manter o numero de infectados dentro daquilo que é controlável pelos serviços de saúde, para que o tratamento chegue a todos se necessário, e a logística não se esgote.

Aqui, há dispensadores de desinfectante à entrada de qualquer edifício ou salas de trabalho. Há toalhetes desinfectantes à entrada dos hipermercados. Há um uso respeitador nas compras e na utilização. Há uma consciência na distância social. Há quarentenas voluntárias e indicadas pelas empresas aos seus funcionários. Todos os eventos acima dos 50 participantes foram cancelados. Há um sem fim de mensagens com directivas de efeito imediato a cumprir. Eu mesmo não posso receber qualquer visita na minha casa. A minha temperatura é medida à entrada do condomínio e tem de estar abaixo dos 37 graus para que me seja permitido o acesso a casa.
Sem querer fazer comparação, mas tomando o exemplo que a Arábia Saudita e outros países tomaram medidas efectivas para restringir o número de infectados, fiquem em casa e tomem medidas diárias e conscientes. Não partilhem desinformação. Não acreditem em tudo. Acompanhem as directivas das organizações dos profissionais no assunto. Sejam conscientes.
Portugal vai aguentar-se se todos cumprirem.

Saudades vossas e na esperança de vos dar um forte abraço, até já

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.