Cultura, Literatura e Filosofia

SER MUNDIAL

Sandra Sampaio

Somos seres vivos que pertencemos ao reino animal, espécie Homo Sapiens. A evolução natural das espécies conferiu-nos um cérebro que nos permite alcançar uma inteligência e socialização muito superior aos restantes animais.

A nossa capacidade intelectual tem sido o nosso triunfo. Pois não somos os mais fortes nem os mais rápidos, nem os que melhor se adaptam a condições adversas. Será que este é o nosso maior trunfo? Afinal, também temos uma enorme capacidade destrutiva. Vejam-se as guerras, os conflitos de interesses pelo poder e pelo dinheiro, que tanto danificam o nosso Planeta.

A meu ver, o nosso maior triunfo é, sem dúvida, a nossa capacidade de “Ser”, em sociedade.

Sempre que nos congregamos, tendo como objetivo o bem comum, somos de facto seres construtores, protetores, benfeitores, encorajadores e, acima de tudo, altruístas e solidários.

São estes dois últimos que nos colocam em primazia em relação a qualquer outra espécie. Venham vírus, bactérias ou o que seja, cá estaremos, juntos no nosso “Ser Global”, para o derrotarmos e nos tornarmos ainda mais fortes.

Na “hora mais negra”, como dizia Winston Churchill, a Humanidade devolve sempre a última cartada, protege o outro para estar protegido. Que em cada guerra que travemos, sobressaia sempre o que de melhor há em sermos Humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.