Home>Lifestyle>MÊS DE MAIO, DE MARIA, DA MÃE, DA MULHER
Lifestyle

MÊS DE MAIO, DE MARIA, DA MÃE, DA MULHER

Márcia Pinto

Estamos num dos meses mais bonitos do ano, num ano particularmente atípico.

No mês de maio celebramos o dia mãe, o dia em que de uma forma particular lembramos a importância das nossas mães, esse ser especial dotado de um amor abrangente, incondicional, indefinido…

Nem sempre foi assim, pois inicialmente esse dia era celebrado no dia 8 de dezembro, dia da Imaculada Conceição, padroeira de Portugal. Na década de 70 foi alterado para o primeiro domingo de maio, uma vez que maio é o mês de Maria, para que no 8 de Dezembro fosse celebrada exclusivamente à nossa padroeira.

Contudo, este mês é desde há muitos anos dedicado a Maria, mãe de Jesus, em que de uma forma particular os crentes da religião católica rezam um terço diariamente em sinal de reconhecimento, gratidão e também numa forma de aceder ao pedido feito por Nossa Senhora aos pastorinhos.

Curiosamente, ou não, a crise moral e social que a humanidade vivia na altura das aparições de Nossa Senhora aos pastorinhos levou-A a afirmar que a situação era muito dramática e fez referência a calamidades e castigos que recairiam sobre a humanidade se os homens não se convertessem.

Assim, 103 anos depois das aparições e 102 anos depois das mortes de Jacinta e Francisco, pela gripe Espanhola, uma calamidade que retirou a vida a cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, estamos a viver novamente uma situação muito similar, tanto ao nível da saúde como da fé.

Deste modo, o mês de maio será, mais uma vez, crucial para Portugal, é a fase em que temos que mostrar a nossa força e ao mesmo tempo resiliência perante esta pandemia, de modo a tentar vencê-la. Para os católicos será um mês de oração em família, nos altares improvisados em suas casas.

Neste sentido, acredito que será também uma época de reconversão, pois normalmente é nas fases menos positivas que temos necessidade de refletir sobre os nossos valores e ideais e de acreditar que algo que nos transcende nos possa iluminar.

Por fim, maio é também o mês das mulheres, enquanto mães e pilares fundamentais na sociedade, que nesta fase em que os filhos estão em casa, são mães, esposas, professoras, psicólogas, empregadas domésticas e em muitos casos ainda trabalham por conta de outra entidade. É pertinente reconhecer-lhes o esforço diário pois, em pleno seculo XXI ainda há quem considere que são o sexo fraco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.