Home>Lifestyle>QUANTO VALE A AMIZADE?
Lifestyle

QUANTO VALE A AMIZADE?

José Castro

Ao longo da nossa vida já nos relacionamos com inúmeras pessoas. A amizade é como uma espécie de “cola mental” que nos une positivamente a outro ser! A intensidade dessa “cola mental” está diretamente relacionada com a intensidade das emoções sentidas e a afinidade entre os dois seres! Curiosamente, isso independe do tempo. Alguém, em algum momento foi para nós significativo, nem que hoje desconheçamos o seu paradeiro! Pessoas fluem ao longo da nossa vida, deixam sua presença mental e seguem sua vida…

Claro que o leitor poderá ter pensado, mas se essa pessoa foi em algum momento importante porque não se manteve essa ligação? Qual a razão de não irmos resgatá-la?

Eu também pensava assim e um dia cheio de entusiasmo fui procurar (presencialmente) amigos de há mais de 20 anos com os quais era unha e carne! Só que nesse encontro, tirando os momentos iniciais, não esteve a outra parte tão entusiasmada quanto isso! Afinal, 20 anos mais tarde estamos diferentes (não deixando de sermos nós, claro) mas a afinidade …foi-se!   Não se perde a amizade apenas a sintonia! Esta experiência pode aplicar-se a nós mesmos! Se hoje mesmo tivesse de lidar consigo 20 ou 30 anos mais novo, iria ficar entusiasmado? Efetivamente já não nos revemos em muita coisa do nosso passado e isso não é um problema, se hoje nos sentirmos mais completos e felizes! Significa, portanto, que para aquele momento no passado, tivemos a pessoa certa a nos apoiar e que foi essencial, mas nunca determinante! Obviamente que também já me ocorreu o contrário. Procurar nas redes sociais um amigo de longa data. Falarmos “virtualmente” e depois presencialmente umas boas horas a recordar o nosso passado conjunto. Pena que dias mais tarde, fruto de um acidente de viação, tivesse passado para o plano espiritual. E mesmo assim a amizade continuará….

Poderíamos estender o conceito de amizade a outros seres, nossos animais sencientes! Quem nunca teve um animal de estimação como amigo, confidente? Quantas emoções nos fazem sentir? Quanto aprendemos com eles? São pois amigos que nunca nos sabem virar as costas, pois não sabem o que é odiar nem o que é vingança para connosco!

Dizem que somos especialmente influenciados pelos nossos primeiros cinco amigos! Como apaixonado pela observação e sempre em busca da validação prática, constato que por vezes adquiro (inconscientemente) frases, gestos de alguns desses amigos. Igualmente constato em outras pessoas (com as quais tenho amigos comuns) esse mesmo fenómeno! A influência, a persuasão dos outros em nós, quer pela linguagem corporal ou melhor inteligência não-verbal, quer pela congruência da mensagem e a emoção que nos suscitam, ou seja, o seu “magnetismo”  pode permanecer para sempre connosco.

Aceitando (não acreditando) graças às inúmeras evidências científicas que somos algo mais que matéria e que já vimos de muito longe, todos aqueles com que nos relacionamos têm apenas uma razão de ser: suprimir inimizades do passado, potenciar as sintonias e restaurar a paz entre todos. Desse modo, o desafio de cada um é conhecido…falta apenas maturidade emocional e espiritual para o conseguir!

Assim, neste mês em que se comemora o Dia dos Amigos e o Dia Internacional da Amizade, quero agradecer profundamente a todos aqueles que passaram, que estão presentes neste momento e passarão pela minha vida (de forma presencial ou virtual) a mais-valia da sua existência, como experiência única, irrepetível e marcante para toda a eternidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.