Home>Cidadania e Sociedade>COMPRAR PORTUGUÊS
Cidadania e Sociedade

COMPRAR PORTUGUÊS

Rui Canossa

Se calhar já se questionou do porquê de alguns países terem boicotado Portugal como destino de férias obrigando os seus cidadãos a fazerem quarentena no regresso. A questão tem a ver com o Covid 19 com certeza, mas, a questão é iminentemente económica. É uma espécie de contingentação técnica imposta às nossas exportações, já que o turismo é a maior fatia das exportações de serviços de Portugal. E se o dinheiro não sai dos países emissores de turismo a nossa economia ressente-se. Mas o mesmo se passa nos outros setores de atividade.

Os governos tentam a todo o custo que as importações não se façam, ou sejam minimizadas ao essencial de forma a que a balança de pagamentos ao exterior tenha o menor impacto via balança corrente.

Uma das formas de combater a menor procura externa, leia-se exportações, é dinamizar a procura interna, ou seja, o consumo e o investimento dentro do país. Se assim for, se cada um procura comprar cá dentro os produtos de que necessita vai estar a estimular a economia portuguesa proporcionando às empresas portuguesas terem negócio. De facto, se nós pensarmos, em cada momento do nosso consumo em comprar português estamos a revitalizar a economia nacional. Se eu entrar numa mercearia e preferir os legumes, as frutas, os enchidos, os queijos portugueses em vez de comprar estrangeiro, estou a despoletar todo um circuito de distribuição que vai beneficiar a economia local, regional e nacional. O dinheiro não sai do país e as empresas não têm de despedir pessoal.

Se nós pensarmos em não ir de férias para o estrangeiro, até porque não nos querem lá, em grande parte dos países, e apostar em irmos de férias cá dentro, estamos a criar riqueza nacional, e, se preferirmos cadeias de hotéis e alojamento local nacionais então ainda melhor. Ir comer aos restaurantes típicos de cada região em vez das cadeias de restauração multinacional, então estou a contribuir para o crescimento da economia portuguesa, que caiu abruptamente no último trimestre. Se eu optar por animações turísticas nacionais estamos a dar emprego a tantas pessoas que vivem do turismo e, especialmente, do verão. Não quero que me chamem de nacionalista, até porque adoro viajar para fora, não este ano, estou apenas a ser racional.

Mas qual é o impacto que tem na economia nacional a compra de produtos portugueses? A resposta é muito fácil de calcular. Um incremento de consumo por parte dos consumidores em 20 euros de produtos portugueses tem um impacto na ordem dos 0,6% no PIB. Faz-nos pensar em comprar português, não faz?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.