Home>Cidadania e Sociedade>UM MÊS DEPOIS DO INCÊNDIO EM SANTO TIRSO – O QUE MUDOU?
Cidadania e Sociedade

UM MÊS DEPOIS DO INCÊNDIO EM SANTO TIRSO – O QUE MUDOU?

Susana Ferreira
O que mudou passado um mês? 
Pouca coisa. Os animais recolhidos estão a recuperar das feridas. Mas muitos deles ainda estão longe de recuperar a confiança nos humanos. Muitos continuam a procurar uma casa para sempre. A maioria das pessoas ficaram sensibilizadas e ajudaram no que foi possível. Mas o tempo vai passando e aquele dia vai ficando esquecido. Todos os dias há mais animais abandonados, todos os dias há animais que morrem por maus tratos e/ou negligência.
Há ainda alguns que fazem comparações entre crianças com fome e doentes com os animais. Frases espalhadas no Facebook sobre o facto de as pessoas valorizarem mais os animais que os idosos e as crianças abandonadas. São coisas distintas. Não é por as pessoas reivindicarem os direitos dos animais que não se preocupam com os idosos ou as crianças. Mas alguém tem de ser voz activa e defender os animais. Haverá outros tantos a defender os idosos e outros tantos a defender as crianças. Ficar sentados no sofá e deixar comentários sobre os que os outros devem ou não fazer é fácil. E que tal levantar os rabos das cadeiras e ser uma voz activa. Defender aqueles que precisam e as causas em que acreditam. Todos temos um papel activo e importante na sociedade.
No meu caso, como Médica Veterinária, sinto-me responsável por defender os animais e dentro dos possíveis ajudar os que mais precisam. 
O problema dos animais abandonados está para durar. Animais presos em correntes a morrer à fome e sede. Animais presos em varandas, em pátios, terraços sem sombra água ou comida, largados à sua sorte. No momento de adotar/comprar um animal pense muito bem se está preparado para o compromisso. É um compromisso de cerca de 12 anos… mas podem ser mais. A casa meia destruída, as despesas no veterinário, as despesas com alimentação, higiene e cuidados básicos. E as férias? O que fazer quando for de férias. Pesar muito bem tudo isto antes de adotar, para não abandonar pouco tempo depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.