Home>Cidadania e Sociedade>PROCEDIMENTOS EM MEDICINA ESTÉTICA – TOXINA BOTULÍNICA
Cidadania e Sociedade Saúde e Vida

PROCEDIMENTOS EM MEDICINA ESTÉTICA – TOXINA BOTULÍNICA

Ricardo Guilherme

A toxina botulínica, comummente conhecida por “botox”, é uma proteína produzida por uma bactéria – Clostridium botulinum. Foi descoberta na década de 50 do século passado e, quando injetada em certas regiões faciais, provoca uma redução da ação da musculatura responsável pela mímica facial, controlando assim as rugas de expressão.

Esta proteína impede que a informação nervosa chegue aos músculos (junção neuro-muscular), com a consequente inibição da contração muscular. Desta forma, a toxina é utilizada para relaxar os músculos da face que provocam as inestéticas rugas. As rugas são sobretudo causadas pelo fotoenvelhecimento (excessiva exposição solar), sendo que alguns fatores como o tabagismo são fortes potenciadores.

Apesar de existirem 7 tipos diferentes (do A ao G), apenas a toxina botulínica tipo A está aprovada para fins terapêuticos em Medicina Estética.

Este efeito cosmético foi descrito pela primeira vez em 1989 por um cirurgião plástico da Califórnia, Dr. Richard Clark, sendo que desde essa altura os procedimentos aumentaram a um ritmo impressionante. Desde o ano de 2000, a injeção com toxina botulínica é o procedimento estético não cirúrgico mais requisitado. Tem também efeito sobre as glândulas sudoríparas e glândulas sebáceas, dependendo da profundidade a que se injeta o produto.

Desde 2012, foram realizados nos Estados Unidos da América 3.257.913 aplicações de toxina botulínica. Nos últimos 20 anos, houve um aumento de 4.900% na aplicação deste produto. As indicações mais frequentes são procedimentos estéticos (rugas faciais), hiperhidrose axilar (excesso de suor), torcicolos cervicais (contraturas musculares), bruxismo (ranger dos dentes) e cefaleias (enxaquecas).

Na Medicina Estética, as doses utilizadas tornam o procedimento extremamente seguro. A duração do efeito é variável e interindividual, com uma média de 4 a 6 meses, dependendo da técnica e fatores externos.

O efeito anti-aging que proporciona é essencial, pois evita o aparecimento futuro de rugas estáticas, sendo necessário aplicar menor quantidade em sessões subsequentes, com uma maior duração do efeito. Confere conjuntamente à pele uma aparência mais suave e renovada.

É no sexo feminino que existe maior procura deste procedimento, mas a preferência do sexo masculino também tem crescido de forma interessante (91% mulheres e 9% homens). A faixa etária em que se concentrou o maior número de tratamentos compreende os pacientes entre os 35 e os 50 anos (46% do total), seguido dos 19 aos 34 anos (21% do total).

A maior parte dos pacientes que procuram este tratamento para efeito estético têm como objetivo corrigir as rugas da testa, provavelmente desconhecendo outras possíveis indicações: corrigir a queda da cauda das sobrancelhas, “pés de galinha” (rugas periorbitárias), “código de barras” (rugas periorais), “bunny lines” (rugas perinasais), rugas cervicais (bandas platismais no pescoço) ou sorriso gengival (visualização em excesso da gengiva do maxilar superior).

O tratamento é breve, sendo que os resultados começam a aparecer nas primeiras 48 horas, estabilizando entre os 7 e os 15 dias. É, praticamente, indolor quando realizado por mãos experientes e a recuperação do procedimento é simples, permitindo retomar a atividade profissional de imediato após a sua aplicação. Se for necessário algum tratamento complementar, deve ser realizado entre 15 e 20 dias após a primeira aplicação.

Para se submeter ao procedimento deve ter em conta alguns pontos indispensáveis, nomeadamente assegurar que a Clínica está licenciada para a prática de atos médicos, que o Médico tem a formação e prática adequada em Medicina Estética, que a marca do produto está autorizada para o uso cosmético e que assina um consentimento informado antes do procedimento.

Apenas um Médico poderá garantir uma correta anamnese e exploração pré-procedimento com conhecimentos sobre anatomia facial e resposta ao tratamento. É fundamental garantir a segurança nos procedimentos médicos, procurando sempre uma opinião especializada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.