Home>Lifestyle>O ICÓNICO PADRÃO XADREZ
Lifestyle

O ICÓNICO PADRÃO XADREZ

Clara Morais

O xadrez é o padrão das nossas mães e avós, e um “must have” de quase todas as temporadas de moda.

Sendo um padrão clássico, adequa-se bem a qualquer estilo, basta escolher a peça e o padrão de xadrez com o qual mais se identifique e se sinta mais confortável (dos mais discretos, aos mais vistosos, passando por cores neutras ou cores mais extravagantes, tudo é válido).

 Falando um pouco da  história por trás do padrão xadrez, tão usado em roupas e acessórios, existe no Museu Nacional da Escócia, em Edimburgo, uma peça que mostra a ligação do país com o tartan(o padrão de xadrez associado com o país há séculos): um casaco com punhos e colarinhos feitos de veludo vermelho.

Como é que  este padrão acabou por se tornar uma marca global?

Os escoceses donos de terras, usavam este tecido xadrez “tartan” no séc. XIX, apesar de não ser muito  adequado para o trabalho e vestuário do dia a dia. Era muito utilizado para identificação dos clãs. A partir de 1703, cada família criava o seu próprio “tartan”, que utilizavam em diferentes ocasiões, como caçar, trabalhar e também celebrar.

A Rainha Vitória, quando visitava a Escócia, incentivava o uso do “tartan”, usando-o em eventos e fotos oficiais. Ainda hoje, em cerimoniais importantes o “tartan” está presente nos vestuários dos escoceses. e tornou-se o principal símbolo da Escócia e da cultura escocesa.

Na realidade, o Império Britânico fez do xadrez um símbolo internacional. O “tartan” era exótico, mas ao mesmo tempo familiar.

No inicio do século XX era usado nos fatos e casacos masculinos. Aos poucos foi sendo utilizado também em roupas femininas.

Mais tarde designers de moda britânicos usaram o padrão como inspiração, que  chegou até á moda francesa. A partir da Segunda Guerra Mundial, Coco Chanel valorizou muito o tartan, e o padrão passou a fazer parte de roupas elegantes e confortáveis no guarda roupa feminino.

No mundo da moda existem vários tipos de padrões de xadrez:

Príncipe de gales: É uma homenagem ao Príncipe Eduardo VII, que começou a usar esse tipo de xadrez, introduzindo-o na moda da época. Originalmente era obtido pela trama dos fios de lã nos teares, e foi por muito tempo usado exclusivamente como estamparia de moda masculina.

Pied-de-poule ou “pé-de-galinha”: é um xadrez muito pequeno. O nome tem a ver com o formato do padrão, que parece pegadas de galinha. Se os desenhos formados forem maiores o padrão é chamado  pied-de-coq (pé-de-galo).

Vichy: É o famoso xadrez “piquenique”, composto de pequenos quadriculados que formam o xadrez combinado com a cor branca e uma segunda cor. O nome é uma homenagem à cidade francesa de Vichy, famosa pela produção de tecidos com padrões de xadrez. A inspiração foi o vestido que  Brigitte Bardot usou nos anos 50, no casamento com Jacques Charrier!

Tartan: É o xadrez com padrão escocês, normalmente encontrado em tecido de lã ou algodão. Antes ser considerado um estilo de xadrez, o tartan era também um outro nome para o Kilt. Como este padrão tem muita história e tradição, algumas empresas registaram seus próprios desenhos de tartans. Um dos mais famosos é o tartan da Burberry.

Madras: Está sempre na moda e geralmente aparece nas camisas desportivas masculinas. O nome vem da cidade de Madras, na Índia, onde foram confeccionadas primeiras versões deste padrão, que usa muitas cores e desenhos.

O xadrez é favorito em muitas coleções e está presente tanto em looks mais descontraídos, como em looks mais elegantes e sofisticados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.