Cidadania e Sociedade

PARRICÍDIO – O CRIME QUE ESTÁ A CHOCAR O PAÍS

Parricídio é definido como o homicídio no qual as vítimas são pais, mães, padrastos e madrastas. Mais especificamente, quando o filho mata a mãe é denominado de matrícida, o que mata o pai é denominado patrícida. Este é um tipo de homicídio muito raro. Afinal, o que leva alguém a matar ou tentar matar os seus progenitores?  Ao falar-se parricidas, podemos indicar que há principalmente três tipos: a) os indivíduos que sofrem de doenças mentais graves, b) os indivíduos que matam os pais para cessar o abuso grave e constante
Cidadania e Sociedade

CIDADE DO PORTO – A TÃO VITAL TRANSFUSÃO

A questão do decaimento urbano em Portugal e da sua tão necessária recuperação tem inundado os media nos últimos anos. Bolha especulativa imobiliária, degradação do património edificado, fuga das populações locais ou potenciais residentes para zonas limítrofes, taxas e impostos municipais, benefícios fiscais para fixação das populações, regras e lei para o alojamento local. “Roblices” à parte e percebendo a atual agenda política face à proximidade das campanhas eleitorais, entende-se
Cidadania e Sociedade

#INCLUIS-ME?

Capítulo III O que falta nas sociedades contemporâneas para que se faça a verdadeira e real inclusão? Faltará certamente a visão que temos em relação ao outro. Ver o outro como parte de nós. Ter uma visão centrada no ser individual e coletiv@. A palavra inclusão transporta diferentes perceções deixando de ser meramente uma palavra para se transformar num conceito de vida. Na verdadeira ascensão a inclusão é todo um
Cidadania e Sociedade

AFINAL, MUDA A HORA?

Afinal, muda a hora? Pouco importa à patusca da minha vizinha; vizinha que se deita cedo com as galinhas; galinhas que dão uma saborosa canja; canja que há quem diga ser boa para a alma; alma francamente despreocupada com o inferno; inferno que estará a abarrotar de bem-intencionados; bem-intencionados que persistem em mudar a hora; hora de inverno, hora de verão, porque desde 1916 que é assim; assim, a pensar
Cidadania e Sociedade

A DESILUSÃO POTENCIA A ESPERANÇA

Quando colocamos uma expetativa sobre algo ou alguém e a realidade vem mostrar uma coisa bem diferente daquilo que desejávamos estão criadas as condições para a desilusão se alojar dentro de nós e alimentar uma tristeza imensa e um stress emocional intenso. A desilusão para além de ser uma das piores dores é um sentimento castrador, pois tem a capacidade de se apoderar da mente para alimentar o desgosto, e
Cidadania e Sociedade

OS NEGACIONISMOS BACOCOS

Sem que alguém se tenha apercebido, terá havido uma retumbante demonstração de um fenómeno chamado negacionismo no fim-de-semana passada. A alegada conferência realizou-se na Universidade do Porto, em que terá sido defendido (digo terá, porque não ouvi mais nada, nem sei se a tal demonstração se terá realizado…) que as alterações climáticas não são fruto da intervenção humana mas resultado de transformações radicais do Sol. O alienado Trump não conseguiria
Cidadania e Sociedade

HUMANISMO DO TERROR

Em 11 de Setembro de 2001, o mundo foi confrontado com um ato de terror que não deixou ninguém indiferente. Independentemente das opiniões, tratou-se de um ato atroz, vil, hediondo, que ceifou em duas penadas, milhares de vidas. Terá sido a consequência de muitos outros atos atrozes e foi, sem dúvida, a causa para muitos mais. Mas a realidade é que se tratou de um marco. O mundo uniu-se, ou
Cidadania e Sociedade Educação

OTIMIZAR O REGRESSO ÀS AULAS

Aproxima-se o fim das férias, e com ele, o regresso às aulas. As recordações das férias vão ficando para trás e há que voltar à rotina. Tudo isto significa mais disciplina, e o cumprimento dos horários e compromissos que exigem um esforço tanto para os filhos como para os pais. Ainda que para os mais pequenos o regresso às aulas signifique reencontrar amigos e professores, para muitos, voltar à escola representa uma mudança
Cidadania e Sociedade

OS PROFESSORES SÃO UNS PRIVILEGIADOS

Desde sempre nos habituamos a ouvir as reivindicações dos professores mostrando o seu descontentamento sobre as mais variadas questões. Contudo, nos últimos dias, que curiosamente coincidem com o reiniciar das negociações com o governo, ficamos a saber o que há muito a maioria já suspeitava. As baixas médicas, são maioritariamente fraudulenta, ou será que entretanto esses professores melhoraram a sua condição de saúde?! Fiquei na duvida se um professor não
Cidadania e Sociedade

OS MOTIVOS QUE LEVAM A COMETER UM CRIME

É muito difícil compreender e sobretudo aceitar os motivos que levam a cometer o crime. Podemos interrogar-nos se existe audácia, coragem, experiencia de sentimento do poder, prazer, sedução, oportunidade, emoção, finalidade ou apenas tentação. Obviamente que o crime pode ser produzido no assalto à mão armada, agindo o criminoso como autor de um pequeno delito, ou então ser subtil e poderoso transformando-se no crime – moda, aprovado e encorajado por