Cidadania e Sociedade

“NÃO CONSIGO RESPIRAR”

José Castro Esta frase foi pronunciada por  George Floyd, um homem de 46 anos, algemado e de bruços no chão, enquanto um polícia, Derek Chauvin pressionava o joelho sobre o seu pescoço. Acabaria por falecer. O que está aqui em causa é a morte provocada conscientemente a um ser humano que já se encontrava dominado e indefeso. Digo conscientemente, pois apesar de a vítima implorar várias vezes para respirar, nada foi feito.
Cidadania e Sociedade

HÁ CEM ANOS TAMBÉM ESTAVA TUDO FARTO

Jorge Nuno « A História repete-se perenemente; todavia, ainda vamos a tempo de usar os exemplos de há cem anos para evitar catástrofes maiores. Neste caso, segundo os factos passados nos EUA. Há 100 anos também estava tudo farto. Ao meio-dia de 21 de Novembro de 1918, as sirenes soaram em toda a cidade de São Francisco, baluarte da Califórnia, anunciando o fim do confinamento e o regresso à normalidade
Cidadania e Sociedade

PANDEMIA, MATERNIDADE E CARREIRA

Catherine Pereira Os tempos que atravessamos são, efetivamente, complexos. Apesar das medidas de desconfinamento, há ainda muitas regras a serem cumpridas que, inevitavelmente, trouxerem à vida de todos uma necessidade premente de reorganização em todas as áreas da nossa vida. De facto, estes últimos meses têm sido bastante rigorosos e os papéis que desempenhamos na nossa vida profissional, pessoal e social têm-nos demonstrado que, apesar da pandemia, é possível readaptarmo-nos
Cidadania e Sociedade

A PROPÓSITO DE SEARA DO VENTO DE MANUEL DA FONSECA

Regina Sardoeira Não me parece que Seara do Vento seja um livro propagandístico, literalmente. Julgo que essa conotação advém da interpretação ou, decerto, do preconceito. Não pensemos no tempo cronológico do qual faz história o livro de Manuel da Fonseca; pensemos no mundo de hoje. Parece existir um abismo entre essas duas realidades; parece que, hoje, a desigualdade social, a pobreza extrema, a fome, a solidão (…) estão absolutamente arredadas;
Cidadania e Sociedade

ECONOMIA PORTUGUESA – PROBLEMAS E RISCOS ESTRUTURAIS

Rui Canossa A origem desta crise é completamente distinta da anterior de 2009. Porém as fragilidades endémicas demonstradas durante a anterior recessão, poderão prejudicar uma recuperação célere. Apesar do esforço de equilíbrio orçamental dos últimos anos, os riscos estruturais permaneceram e a imagem externa, que foi sendo construída, rapidamente poderá desvanecer. Esta é uma crise com contornos muito específicos e que é transversal a todos os países, sendo a atual
Cidadania e Sociedade

ENSINO À DISTÂNCIA – COMPROMISSO COM A INCLUSÃO

Isabel Madureira O Decreto-Lei nº 54, de 6 de julho “estabelece os princípios e as normas que garantem a inclusão, enquanto processo que visa responder à diversidade das necessidades e potencialidades de todos e de cada um dos alunos, através do aumento da participação nos processos de aprendizagem e na vida da comunidade educativa” (nº 1do artigo 1º). Segundo dados publicados pela Direção Geral de Estatística da Educação e Ciência
Cidadania e Sociedade

DE VERSALHES AO ‘’DRANK EN VROUWEN’’

Marco Bousende A história sempre me fascinou. O estudo do nosso passado coletivo parece-me fundamental para perceber o que somos enquanto comunidade, interpretar a nossa cultura, os nossos interesses, as grandes questões civilizacionais do nosso tempo. Curiosamente da minha experiência de relações mais ou menos próximas, o interesse pela história é algo relativamente raro. Olhando para a sociedade ocidental, tenho impressão que aquilo que se conclui do estudo da história
Cidadania e Sociedade

COVID-19 “REGRESSO À VIDA NORMAL”

Susana Ferreira Aos poucos as restrições impostas vão sendo levantadas e vamos voltar à nossa "vida normal". Mas este regresso não vai ser como antes, não tenhamos ilusões de que está tudo bem. Todos nós vamos ter de nos adaptar e manter hábitos de distanciamento social, usar máscaras e protecções. A Ordem dos Médicos Veterinários já levantou as medidas impostas, com isto já é possível realizar novamente todo o tipo
Cidadania e Sociedade

O GOVERNO BRITÂNICO FALHOU AO PRÓPRIO POVO?

Diogo Costa (correspondente Reino Unido) Toda semana a BBC transmitia um programa de TV sobre assuntos atuais/jornalismo investigativo, Panorama. Em 27 de abril, o povo britânico descobriu exatamente como seu próprio governo falhou em proteger os trabalhadores do SNS. O documentário revelou que o governo não conseguiu comprar equipamentos de proteção cruciais para lidar com uma pandemia. Não houve vestidos, viseiras, cotonetes ou sacos para corpos no estoque de pandemia
Cidadania e Sociedade

VIDA NOVA? O QUE POSSO FAZER A PARTIR DE HOJE?

Luís Teixeira Com o Decreto-Lei nº 20/2020 de 1 de Maio foram levantadas certas medidas de confinamento para que se assegure, o quanto antes, a retoma da normalidade possível. Para isso forem implementadas medidas de reinício gradual do funcionamento dos serviços públicos e ainda a forma como devem ser tratados os documentos expirados que não poderiam ser renovados em face do contexto vívido. Veremos algumas das principais medidas tomadas: