Cidadania e Sociedade

OS MOTIVOS QUE LEVAM A COMETER UM CRIME

É muito difícil compreender e sobretudo aceitar os motivos que levam a cometer o crime. Podemos interrogar-nos se existe audácia, coragem, experiencia de sentimento do poder, prazer, sedução, oportunidade, emoção, finalidade ou apenas tentação. Obviamente que o crime pode ser produzido no assalto à mão armada, agindo o criminoso como autor de um pequeno delito, ou então ser subtil e poderoso transformando-se no crime – moda, aprovado e encorajado por
Cidadania e Sociedade

É UM SUICIDA INDIRETO OU LENTO?

No dia 10 de Setembro, comemora-se o dia Mundial da Prevenção do Suicídio. Embora estatisticamente as Lesões Autoprovocadas Intencionalmente (suicídio) em Portugal tenham diminuído até 2016, segundo o INE, os números continuam a ser preocupantes. Segundo a mesma fonte, o sexo masculino apresenta uma maior taxa de suicídio e a partir dos 55 anos anos, ambos os sexos apresentam um aumento significativo de suicídios. A nível mundial e segundo a
Cidadania e Sociedade

O REGRESSO DOS QUE NUNCA FORAM

Ou foram, mas nem deram por isso. Chegou Setembro, e com ele chega também a confirmação de dias mais cinzentos e de pessoas absolutamente negras. Não é difícil adivinhar que muitos de nós sejamos tomados por instintos assassinos, com o encolher dos dias e o regresso ao emprego. Com o olhar vazio, semblante transtornado e caninos afiados, colocamos um pé fora da cama quando o que nos apetecia mesmo era
Cidadania e Sociedade Política

REDUÇÃO DE 50% NO IRS. SERVE PARA ALGUMA COISA?

Redução de 50% no IRS para quem regressar a Portugal. Serve para alguma coisa? Não me parece mal. Também não me parece uma grande ideia. Só o crescimento económico e a valorização do trabalho pode fazer retornar quem infelizmente "emigrou". Não me parece mal a ideia do governo, querer fazer regressar muitos dos nossos emigrantes que abandonaram o país nos tempos da troika, concedendo um benefício de 50% no IRS
Cidadania e Sociedade Justiça

VIOLAÇÃO – O CRIME DESTA SEMANA

A violação acontece quando o agressor usa de violência, ameaça, abuso da autoridade, colocação da vítima num estado de incapacidade de resistir,ou colocar a vítima num estado de inconsciência, para concretizar o ato, sem o consentimento da vítima. A violação é um crime de grande impacto social, pelo que tem sido bastante estudado, no entanto, verifica-se uma heterogeneidade nos violadores e no seu comportamento, não sendo possível definir um perfil, mas sabe-se
Cidadania e Sociedade

NÓS E OS OUTROS

Somos parte de um todo plural, marcado pela diversidade e pelas infindáveis diferenças existentes entres nós e os outros, desde as diferenças civilizacionais, étnicas, hábitos, crenças e ideias. A intolerância perante o outro, a descriminação e o desrespeito pela individualidade de cada um têm originado guerras regionais e mundiais, mas também muitos conflitos interpessoais. Nós somos uma parte especializada da sociedade, o que nos acarreta uma experiência única, diferente de
Cidadania e Sociedade

COM A MENTIRA ME ENGANAS

“Notícia de última hora: desapareceu a estátua da Liberdade. Ah… ela sente-se cansada e sem energia; não lhe apetece trabalhar. Felizmente existe (…) magnésio e potássio. Agora sim, sente-se com energia para desfrutar da vida”. “Para comemorarmos o 25.º aniversário, apresentamos-lhe o cadeirão elevador de pele autêntica que cuida da sua saúde, alivia as dores, e combate as insónias. (…) Tudo em suaves mensalidades, sem juros.” “Apresento-vos a pulseira da
Cidadania e Sociedade Política

EMIGRANTES VOLTEM ESTÃO “PERDOADOS”

Há uma semana o nosso Primeiro-Ministro na qualidade de Secretário-Geral do Partido Socialista na rentrée política em Caminha apresentou a proposta de incentivo para que os emigrantes voltem. Nas redes sociais e até nos órgãos de comunicação social li muitas criticas e argumentos que nada têm a haver com o desígnio  desta proposta.  Sendo emigrante desde 2014 acho importante partilhar a minha opinião e refutar alguns argumentos que nada têm a ver
Cidadania e Sociedade

FUGA AO INVISÍVEL

O gelo corta os rostos sofridos, na noite ondulante e salgada de verão. O silêncio espesso das bocas fechadas é denunciado pelo medo atroz que o olhar oferece sempre que avista, por cima do ombro, a presença dos seus incansáveis predadores. O sol nasce para mais um dia sem rota, que ruma a um qualquer destino sem terra à vista. A fragilidade da embarcação sobrelotada não assusta os tripulantes porque
Cidadania e Sociedade

A EVOLUÇÃO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

"Entre marido e mulher ninguém mete a colher" era o provérbio popular que antigamente regia a vida dos nossos avós. A violência doméstica existente na altura era vista com normalidade, o homem era o sustento da casa e isso dava-lhe o direito de elevar o tom de voz, descarregar as frustrações de um dia de trabalho ou até do mau resultado do seu clube de futebol. Nessa altura, as mulheres