Cultura, Literatura e Filosofia

O MEDO

Regina Sardoeira Eu gosto do verão, destes dias cálidos, de cores intensas. Gosto, decerto, porque este é o mês do meu nascimento e o ar inebriante que me viu nascer moldou-me, sem dúvida, o carácter. Gosto do verão com sol de manhã à noite, água fresca e fruta vermelha e estas cores - o amarelo, o azul, o rubro - associadas ao sol, à água, aos frutos, tornaram-se símbolos com
Cultura, Literatura e Filosofia

HAVERÁ SEMPRE MEMÓRIAS A HABITAR OS SILÊNCIOS

Soni Esteves  Há livros que são brisa suave, sopro morno de estio breve, mas outros trazem-me o rumor de vendavais. Por vezes, contam-me histórias tão fortes, ou tão simplesmente descabidas e desgarradas, que sinto nelas a vida a soprar-me para longe de mim, como se os meus pensamentos fossem folhas largadas da árvore e voassem sustentados nos braços do vento. É então que o meu presente brinca com as minhas
Cultura, Literatura e Filosofia

QUE GRANDE BOI

Luís Sousa Há uns tempos trocava umas impressões com um amigo a propósito de chegas de bois na serra de Montemuro, o quanto é aquela uma tradição que se perde no tempo e que as populações orgulhosamente vão mantendo para que os mais jovens as possam vivenciar. Hoje vemos os nossos campos abandonados, mas num passado bem recente o seu amanho era imprescindível para o sustento de grande número de
Cultura, Literatura e Filosofia

RANKINGS VS TEORIA DA REPRODUÇÃO CULTURAL

Isabel Madureira Pierre Bourdieu (1930-2002), sociólogo francês, também conhecido por “investigador das desigualdades” detetou, através dos seus estudo e pesquisas, mecanismos de conservação e reprodução em todas as áreas da atividade humana, nomeadamente, no sistema educacional. As suas pesquisas tiveram grande impacto e exerceram uma forte influência nos ambientes pedagógicos das décadas de 1970-1980. Posteriormente, vários autores refutaram a teoria de Bourdieu, referindo que as desigualdades não se reproduzem completamente
Cultura, Literatura e Filosofia

OS MOINHOS DE VENTO VISTOS ATRAVÉS DE UMA JANELA DE UM CHIADO QUALQUER

Marco Bousende A europa constitui o lugar no mundo onde provavelmente há maior equilíbrio a nível de liberdades, direitos sociais, cuidados de saúde e democracia. Embora com assimetrias entre países, é certamente aqui, senão o melhor, um dos melhores lugares para viver. Contudo, é interessante verificar que as maiores assimetrias se verificam dentro dos próprios países, entre os centros urbanos privilegiados e os subúrbios em decadência. Existem, embora cada vez
Cultura, Literatura e Filosofia

HOMEM, O ANIMAL PERNICIOSO 

Regina Sardoeira Acontece-me, de vez em quando, aceder a um estado dormente, principalmente agora que os 30 e muitos graus da temperatura do Verão me entorpecenm os membros. A dormência dura algum tempo, até que uma certa frescura da noite me revitaliza. Depois, não tenho sono - e é como se o dia começasse, então, nas horas de silêncio, de estrelas e de lua. Ao contrário dos outros - dir-,me-ão
Cultura, Literatura e Filosofia

OH! SANTA IGNORÂNCIA!

Jorge Nuno «O mundo começa a assistir ao incremento do poder do povo. Quando os indivíduos, no mundo inteiro, começarem a aceitar a responsabilidade pessoal, farão as suas próprias escolhas. Por todo o mundo, os cidadãos exigem liberdade, honestidade, paz e justiça. O velho paradigma de líderes e liderados, de ricos e pobres, de autoridade e submissão, de visões políticas adversárias ou de ditaduras está a perder a sua eficácia. A
Cultura, Literatura e Filosofia

DEIXEM-NOS SER PERUS: UMA METÁFORA

Regina Sardoeira O ruído era ensurdecedor e os gritos, estertorosos, absolutamente ininteligíveis, de tal modo brotavam de gargantas enrouquecidas no limiar do pavor. A Vigilante, com os óculos pendurados apenas por uma haste e caindo sobre o rosto flácido e redondo, levantou-se da secretária com a dificuldade própria das suas formas abundantes, endireitou a saia descomposta naquele surto de sono em que tombara, atravessou a estreita cabina envidraçada, tropeçou em
Cultura, Literatura e Filosofia

PATAGÓNIA EXPRESS

Raquel Evangelina Hoje trago outra sugestão de leitura. "Patagónia Express" um livro de apontamentos de viagens de Luís Sepúlveda. Segundo a sinopse: “Desde os seus primeiros passos na militância política, que o levaram à prisão e depois ao exílio em diferentes países da América do Sul, até ao reencontro feliz, anos depois, com a Patagónia e a Terra do Fogo, é uma longa viagem (e uma longa memória) aquela que Luis Sepúlveda
Cultura, Literatura e Filosofia

LEMBRANÇA – MUDANÇA – ESPERANÇA

Jorge Nuno Parte II Por ocasião da inauguração do túnel do Marão, fiz uma abordagem às caraterísticas únicas do território transmontano, às suas gentes e à importância deste projeto e da autoestrada A4, tão necessários ao desenvolvimento da região. Decorridos quatro anos, em plena pandemia, foi estranho e confrangedor observar a falta de tráfego no túnel e autoestrada, fronteiras fechadas e a paralisação da vida económica e social. Sem estar