Lifestyle

LOUCOS EM CIMA DE VULCÕES E À FRENTE DE TOUROS

«Por isso é que eu sou das ilhas de bruma / onde as gaivotas vêm beijar a terra (…)», assim se cantava o refrão desta bela canção, de autoria de Manuel Medeiros Ferreira, e terminava o último ato “oficial” da visita, com cereja no topo do bolo, rotulado no programa como «serão cultural, com música tradicional e contemporânea açoriana». Foram bons apontamentos musicais com o maestro Carlos Frazão, ao piano,
Lifestyle

PINHALPASSION

Na maior parte das segundas-feiras de manhã ainda estou com jet lag embora chegue sempre a meio da tarde de domingo a Lisboa. O Interior de Portugal parece-me um país distante que encontro a pouco tempo de viagem. As pessoas, as vidas, as paisagens, os sons ou o ar são tão diferentes. Falo da Zona do Pinhal, onde nasci e cresci e da sua longa vida de pinheiros, alfazema, caruma
Lifestyle

PERDIDAMENTE FELIZ

O tão ambicionado dia chegou! Surpreendente como do ontem se fez hoje e da noite brotou um dia de sol radiante acompanhado de uma deliciosa temperatura amena. Estávamos em março e de repente era necessário escrever vários versos para poder participar em antologias e colectâneas. Nem me recordo ao certo quando foi a última vez que escrevi um poema de minha autoria por vontade própria... Na realidade, até me lembro...
Lifestyle

UM BRINDE AOS 32

 Amanhã entro no meu 32º ano de vida. Engraçado que quando somos crianças achamos os 30 anos uma coisa tão longínqua. Achamos que as pessoas aos 30 anos já são velhas. Quando era miúda pensar no meu eu com 30 anos era pensar em alguém com uma vida estabilizada pessoal, profissional e financeiramente. Era pensar em alguém seguro de si, independente e muito bem resolvido com a vida. Dizia eu
Lifestyle

A CAMINHA VAZIA

A vida por vezes prega-nos partidas!...Sem que nada fizesse prever ela engravidou! O susto inicial foi ultrapassado por uma alegria e felicidade que ela não conseguia controlar! Neste sentido, seguiram-se as consultas e os exames normais para a situação. Desde o início foi alertada para que algo poderia não estar bem com o feto. Contudo, ela não queria acreditar pois se foi abençoada novamente pelo dom da maternidade é porque
Lifestyle

ESCOLA DA VIDA

Ao longo da minha caminhada, a vida ensinou-me tanto e ainda continuo a aprender. Como dizia um filósofo “só sei que nada sei”. Como mãe, ensinei os valores, que tanto defendo e mostrei com as minhas atitudes. Não fui uma mãe perfeita, mas dei-lhes bons exemplos de como atuar em certos momentos da vida. Com eles, aprendi que falhei no papel de educadora.  Alguns ensinamentos caíram em saco roto e
Lifestyle

O BANHEIRO DOS DEUSES

Que “o dinheiro não dá felicidade” mais parece uma máxima arquitectada para ludibriar os pobres. De facto, entre o beber da fonte ou da torneira de oiro, o que está em causa é podermos matar a sede, mas a água é objecto de negócio, da trama que os donos do oiro impõem sobre aqueles que pagam para chegar à fonte. Poupe-se a água, invista-se no desodorizante, defeque-se o mínimo possível,
Lifestyle

CASAS COM HISTÓRIAS DENTRO

Gosto de casas antigas. Com as claraboias provocadas pelo desabamento dos tetos a deixar passar a luz do sol que vai iluminando cantos e recantos… É verdade, muitas vezes já em escombros, permitem-me imaginar as histórias de vida que aquelas paredes com a cal descascada e os tetos a cair aos bocados… testemunharam. Algumas, e por efeito do passar dos anos, ainda mantêm nas janelas cujas vidraças partidas ou inexistentes,
Lifestyle

ABANDONASTE TU, OU FOSTE ABANDONADO ANTES?

Pontualmente é noticiado o abandono de idosos, em números que nos chocam pela sua dimensão. São deixados nos hospitais, ou vivem com a solidão nas suas casas, isolados do mundo, sem alguém que lhe interrompa a monotonia dos dias com uma sopa, um jornal ou uma conversa, dedicando-lhe parte do seu tempo, corredor dos dias que passam atarefados e sem travão. O que significa isto, o que se conclui com
Lifestyle

É PRIORIDADE SER PRIORIDADE?

No passado Domingo, de manhã, fui com a minha mãe às compras (essa parte do dia parece a mais indicada para fazer compras sem uma multidão por perto a fazer o mesmo), quando chegamos, ao parque de estacionamento, deparamo-nos com lugares vazios, à excepção dos lugares para pessoas com deficiência. Nenhum tinha o documento que, por lei, lhes daria direito a isufruir daqueles lugares. O mais interessante (e estou a ser