Em Destaque Lifestyle

FAMÍLIA, PORTO DE ABRIGO

Tenho a sorte de ter nascido numa família numerosa e que, mesmo após a perda dos nossos pais, continuarmos a valorizar os momentos que conseguimos estar juntos. Claro que por força da vida de cada um, estes encontros se vão espaçando, até porque também as “nossas crias” vão ganhando asas… Mas ainda assim, conseguimos ao longo de cada ano que passa, manter esse espírito de família. Momentos perfeitos, cujo legado,
Em Destaque Lifestyle

FAZER-SE DISTINGUIR SEM SE FAZER NOTAR

A elegância é um dom pessoal que vai além do bom gosto, do saber vestir, da educação, do uso correcto dos talheres ou do guardanapo. Vem das regras de etiqueta da vida. Ser responsável e admirável, mas ao mesmo tempo leve. Apesar da falta de educação ultrapassar a deselegância, é necessário ser educado, polido e gentil para ser elegante. É provável detectar a elegância nas pessoas que elogiam mais do
Em Destaque Lifestyle

ONCE UPON A TIME

Books were and still are the choice, instead of  a tv show or even a movie. Most of the time I would rather imagine, picture it in my head and not have someone telling me the story. Sometimes, I am surprised and the surprise is even bigger when it’s a horror movie. I don’t like them. I never choose them and I would rather do anything else but watch that
Em Destaque Lifestyle

A ERA DOS AFETOS VIRTUAIS

Vivemos numa sociedade cada vez mais dependente do mundo virtual e das redes sociais. Contra mim falo que sou adepta destas andanças portanto a carapuça também me serve. Sendo a minha área de formação a Comunicação até vejo com bons olhos estas ferramentas. São ótimas para a propagação da informação e para estarmos em contacto com quem temos do outro lado do mudo. Facilitou imenso o mundo da comunicação. E
Lifestyle

O MUNDO É DE QUEM…

 A nossa maior capacidade é a de falhar. Podemos prometer isto até à morte: vamos falhar na maior parte das coisas novas a que nos sujeitamos. Sim, a sorte é o nome que o "amigo" dá ao esforço que ele não faz - à mudança que não se sujeita. Ao desafio que não quer abraçar. - eu faço isto muito bem. - sempre!? - isso não existe... A mudança não
Em Destaque Lifestyle

O AMOR NÃO É O DIA 14

Da próxima vez que a minha crónica sair será, em princípio, mesmo na mouche no dia dos namorados. E para não estragar o dia com o meu romantismo exagerado (já vos disse que sou irónica?) despacho já este assunto hoje. O que significa o dia para mim? Nada. Absolutamente nada. Podem achar que isto é conversa de solteirona ressabiada mas não é. Podia ser mas não, não é. Eu explico
Lifestyle

FRAGMENTOS

Quantos "eus" tenho em mim, não sei… nem sei se algum dia saberei. Sou demasiada gente conhecida, desconhecida, viva, morta, apaixonada, perdida. Sou apenas pedaços, fragmentos de passados e de presentes sem futuro, porque a rasgados sonhos, já nem sequer me aventuro. Sou um caleidoscópio de mágoas, de sorrisos, de paixões avassaladoras, de abandonos destruidores, de pessoas inspiradoras e, em cada dia, um pouco menos do que era e um
Lifestyle

HÁ DIAS ASSIM

Há dias que nos deixam sem rumo. Dias daqueles que estamos completamente desorientados porque perdemos o Norte, o nosso Norte. Dias em que achas que por muito esforço que faças, por muito que batalhes nada dá certo, nada te corre a favor. Todos temos dias assim. Não me parece que alguém seja feliz em pleno e todos os dias. Todos falhamos assim como também nos falham a nós. Todos por
Lifestyle

DESISTIR NUNCA É OPÇÃO

A vida é um jogo constante em que por vezes ganhamos e outros somos derrotados. No entanto, só se levanta quem não desiste de lutar, quem compreende que ser derrotado numa batalha não é o mesmo que perder a guerra. Por vezes, temos momentos difíceis e sentimos vontade de desistir, deixar tudo, afastarmo-nos dos amigos, desaparecer, nem que seja só por uns dias... Outras vezes, queremos acreditar que tudo vai
Lifestyle

CRIANÇAS ESPECIAIS: O OUTRO LADO DA DEFICIÊNCIA

Quem como eu tem a sorte de ter filhos saudáveis, muitas são as vezes que esta realidade, lamentavelmente, nos passa um pouco ao lado. Há umas semanas tive uma consulta num Hospital Central da cidade do Porto e, enquanto esperava para ser atendida, apercebi-me de uma criança que pela sua estatura teria entre os dez e os doze anos, muito agitada, nitidamente amedrontada, que sempre que ouvia o interfone, se